Varginha sedia edição do festival Pint of Science

Em Minas Gerais, o evento será realizado em 15 cidades

O objetivo do festival Pint of Science é tornar a ciência acessível ao público, de maneira descontraída e informal fora do ambiente acadêmico em locais como bares e restaurantes. O evento será realizado nos dias 8, 9 e 10 de setembro, com a participação de oito palestrantes, em três painéis online.

A transmissão ao vivo será feita pelo link bit.ly/pintvarginha, diretamente do Água Doce Cachaçaria. Os temas escolhidos para o Pint of Science este ano são a Ciência na Cerveja, que será discutido na terça-feira (8/09, às 19h) e o Agro é Tech, na quinta-feira (10/09, às 19h). Na quarta-feira (9/09, às 18h), o evento contará com uma novidade: uma versão infantil, chamada de Pint of Milk, com participação de quatro cientistas, especialistas em comunicação científica e todos foram semifinalistas do concurso Famelab em 2018, realizado pelo British Council e o CNPq.

Varginha é uma das 15 cidades em Minas Gerais em que o evento será realizado. A edição local está sendo organizada pelo Prof. Hélio Lemes, da Unifal-MG, com apoio do hub de inovação AgVenture, do Posto Líder e da Sollare Instituição Educacional.

O Prof. Hélio Lemes explica que o festival Pint of Science nasceu na Inglaterra, em 2012, idealizado por pós-doutorandos do Imperial College, que acreditavam ser necessário proporcionar discussões científicas fora do ambiente acadêmico, em locais descontraídos como bares e restaurantes.

Em 2015 o festival chegou ao Brasil. Em 2018 contou com 56 cidades no país, no ano seguinte foram 1.300 cientistas de todo o país conversando sobre ciência com 34 mil pessoas. Em 2020, devido à pandemia, o Pint of Science será online, o que provavelmente aumentará seu alcance e sua audiência.

“O clima dos bate-papos é bem informal, diferente dos congressos e seminários acadêmicos, exatamente porque o objetivo é atrair a atenção das pessoas que não fazem parte do meio acadêmico, mas são curiosos pelas Ciências”, analisa o Prof. Hélio Lemes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *