TJMG concede Habeas Corpus a despachantes, que foram presos na Operação “Êxodo 23”.

Na tarde dessa terça feira (10/03), o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) concedeu Habeas Corpus, para os investigados da Operação Êxodo 23, processo que visa apurar a suposta cobrança de propina para adiantar a liberação de veículos em vistorias.

Segundo o Des. Júlio César Lorens, elementos indicaram a possibilidade da concessão de benefícios penais, especialmente por ser primário e
possuidor de bons antecedentes e não haver indícios de que se dedique a
atividades delituosas.

Para o advogado Luciano Ferreira Lopes, responsável pela defesa de dois investigados, “as teses para a concessão da Revogação da Prisão Preventiva, foram analisadas pela Turma Julgadora, permitindo a liberdade dos investigados, enquanto pendente a Instrução Processual”.

A Operação Êxodo prendeu, dia 5 de dezembro de 2019, 18 pessoas acusadas de participar de um suposto esquema de corrupção junto ao Detran.

A investigação foi realizada pelo GAECO/MP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *