Projeção do pico da covid-19 em MG é adiada para 10 de junho

A coletiva virtual sobre a situação da covid-19 e as ações de enfrentamento à doença em Minas Gerais, realizada nesta sexta-feira (22/5), teve participação do secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, e o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

O secretário de Saúde destacou o acréscimo de um dia na projeção para o pico da epidemia de covid-19 em MG, de 9 de junho para 10 de junho. Ele também falou sobre a possibilidade de mudança em alguns dos parâmetros utilizados para os cálculos dessa projeção. “Estamos analisando a viabilidade de separar as projeções de acordo com o nosso estado e não com base nas incidências totais de casos no Brasil, como havia sendo feito. Agora, queremos realizar a projeção com base na curva epidemiológica e incidências de Minas Gerais”.

Segundo Amaral, a partir da próxima semana, poderá haver novidades nesse sentido. “Como o estado apresenta uma evolução da doença de forma mais lenta, a partir da avaliação com base em dados locais é provável que chegaremos a uma projeção de data de pico ainda mais distante”, comentou.

Esperança

Foi anunciado que a Fundação Hemominas recebeu aprovação da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) para realização da pesquisa sobre plasma de pessoas que se curaram da covid-19. “A partir de agora, a Hemominas fará um recrutamento de possíveis doadores para recolhimento do plasma e aplicação em pacientes graves, conforme protocolo aprovado. É mais um passo importante no enfrentamento à covid-19 dado pela Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), pela Hemominas e pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), responsáveis pelo desenvolvimento do estudo”, analisou o secretário de Saúde.

Ele citou, ainda, a entrega de dez respiradores, feita nesta sexta-feira, para a macrorregião do Jequitinhonha. O objetivo é reforçar a UTI da Santa Casa de Caridade de Diamantina, unidade de saúde referência para atendimento de pacientes adultos com covid-19 da região. “Nosso objetivo é ampliar a capacidade assistencial desta região, trazendo mais equilíbrio e melhora na assistência à saúde dos moradores”, afirmou.

Com relação aos respiradores adquiridos pelo Governo, o secretário afirmou que os equipamentos serão entregues em junho, julho e agosto, dentro do prazo de entrega estimado.

Taxa de transmissão

Questionado sobre a taxa de transmissão da covid-19 em Minas, o secretário explicou que tal taxa, também conhecida como R0, é acompanhada diariamente pela SES-MG. “Atualmente, temos o R0 de 1.24, ou seja, uma pessoa contaminada está transmitindo para 1.24 indivíduos. É uma taxa que demonstra a eficiência do isolamento e das ações de enfrentamento à pandemia e o ideal é termos o R0 em volta 1.0, o que significa dizer uma pessoa transmitindo a doença para apenas uma outra pessoa. No início da pandemia, nosso R0 era 4.5, então nesse momento, estamos com uma taxa muito bem controlada”, avaliou.  

Suspeita e testagem

O secretário informou ainda que a testagem em Minas Gerais segue o protocolo da SES. E reforçou a importância do cuidado de cada indivíduo que suspeite de infecção. “Qualquer sintoma de gripe pode ser ou não decorrência da covid. Então, independentemente da realização ou não do teste e do resultado, é necessário ficar em isolamento por 14 dias.”

E justificou: “Qualquer teste não tem 100% de precisão. O PCR possui até 70% de confiabilidade, ou seja, temos uma margem de 30% de pessoas que podem não estar com o vírus ou do teste ser impreciso. Por esse motivo, toda a pessoa que tiver qualquer sintoma gripal deve se isolar por duas semanas, conforme recomendado”, concluiu.

Minas Consciente

O secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, discorreu sobre o Programa Minas Consciente, que na próxima semana completa um mês de implantação. “O programa está em franca expansão. Hoje, há 43 municípios que aderiram, e o número cresce diariamente. O Minas Consciente atinge neste momento cerca de 1,6 milhão habitantes em todo o estado. Nosso objetivo é salvar vidas e para isso a ação funciona em plena harmonia com a Secretaria de Saúde”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *