Polícia Federal faz operação contra envolvidos em explosão de bancos em Elói Mendes

A Polícia Federal, em conjunto com as Polícias Civil e Militar, deflagrou na manhã desta quinta-feira (21) a operação “Rapina”. Os alvos da operação são suspeitos de envolvimento na explosão de agências bancárias em Elói Mendes no mês de abril.

A operação realizou mandados de busca e apreensão em Elói Mendes, e mais três cidades mineiras – Belo Horizonte, Cordislândia e Divinópolis.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em Varginha após investigações. O objetivo é combater crimes ligados a roubo qualificado pelo uso de artefato explosivo, disparo de arma de fogo em via pública e associação criminosa.

O nome da Operação faz referência ao termo rapinar, cujo significado é roubar ou subtrair, especialmente com emprego de violência.

Os crimes têm penas que chegam a 16 anos de prisão. Os trabalhos desta quinta, além da PF, têm participação das polícias Militar e Civil.

Explosão em Elói Mendes

Duas agências bancárias do Bradesco e da Caixa Econômica Federal foram alvos de criminosos na madrugada de 3 de abril em Elói Mendes. Na ação, o grupo de pelo menos cinco homens chegou em um carro a uma das agências por volta das 2h.

Após a primeira explosão, o grupo seguiu para a segunda agência, onde realizou mais uma explosão, e depois fugiu. A polícia não informou se alguma quantia foi levada.

Segundo testemunhas, foram ouvidas pelo menos três explosões. Lojas próximas também foram danificadas e furtadas.

Uma caminhonete que teria sido usado na ação foi encontrada queimada na zona rural Monsenhor Paulo. Ninguém ficou ferido.

Com: informações Varginha Online Polícia Federal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *