Audiência Pública discutiu a criação de pequena central hidrelétrica em Paraguaçu, MG

Projeto da PCH Balsa da Cachoeira prevê a construção de uma barragem de 115 metros de comprimento.

Uma audiência pública realizada nesta segunda-feira (18) em Paraguaçu (MG) discutiu a criação de uma Pequena Central Hidrelétrica (PCH) na cidade. A reunião foi um pedido da Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram) para apresentar o projeto.

O evento reuniu profissionais da área, ambientalista, moradores da região e cidadãos de ambos os municípios.

“Você tem que ter água e topografia, que geralmente a gente fala que é a queda, isso é o fator que gera a energia, então não são todos os rios, nem são todos os locais que você tem disponibilidade para gerar energia e sim locais específicos como o Rio Sapucaí”, disse o diretor do Minas PCH, Walter Pinheiro.

Para gerar energia, o projeto da PCH Balsa da Cachoeira prevê a construção de uma barragem de 115 metros de comprimento, o que deve provocar a inundação de uma área equivalente a 150 campos de futebol. O impacto terá que ser, por lei, estudado e discutido, mas ele já levanta a preocupação de ambientalistas.

“A cidade de Elói Mendes não tem tratamento de esgoto, isso já vai cair dentro do lago, do reservatório e após o barramento, o esgoto que vem da cidade de Paraguaçu já vai cair após o barramento, então nós temos aí a preocupação com a piracema, com o ninhal de garças que está aqui acima, é muita preocupação do ponto ambiental”, disse o ambientalista Roni Peterson Landin.

Projeto prevê criação de PCH no Rio Sapucaí, em Paraguaçu — Foto: Reprodução EPTV

Projeto prevê criação de PCH no Rio Sapucaí, em Paraguaçu — Foto: Reprodução EPTV

Segundo a Minas PCH, 20 propriedades podem ser afetadas e vão precisar ser desapropriadas. “As propriedades vão ser levantadas de uma forma bem precisa, as benfeitorias, tanto produtivas, como não produtivas, existe um contrato das normas da ABNT que regem essa questão da avaliação das benfeitorias e aí vai ser tratado caso a caso com os proprietários, com cada um dos proprietários”, disse o líder de projetos Minas PCH, Thiago Salles.

Se a empresa conseguir todas as licenças, a construção deverá acontecer daqui 2 ou 3 anos, o que pode gerar, segundo a prefeitura, uma arrecadação de R$ 3 milhões de impostos durante as obras e um aumento de 5% ao ano na arrecadação depois da instalação.

“A gente vê como benefício, o município de Paraguaçu gerando de imediato 550 empregos, na realidade do nosso município, é de suma importância pra gente da cidade”, disse o chefe de gabinete Carlos Alberto Lemes.

Projeto da PCH Balsa da Cachoeira prevê a construção de uma barragem de 115 metros de comprimento. — Foto: Reprodução EPTV

Projeto da PCH Balsa da Cachoeira prevê a construção de uma barragem de 115 metros de comprimento. — Foto: Reprodução EPTV

Por enquanto, entre os moradores, o clima é de preocupação. “Essa barragem vai ser alagado mais em torno de 10 quilômetros, que é de uma área extremamente rica ambientalmente. É uma região cheia de ilhas, cheia de corredeiras, essas corredeiras ajudam a limpar a água, oxigenam a água, a região tem um potencial turístico muito grande, vai ficar tudo embaixo da água”, disse o geógrafo Christian Valin.

Projeto da PCH

Se construída, a central poderá gerar até 20 megawatts de potência, o que seria suficiente para atender 200 mil pessoas. O processo é considerado de energia renovável, pois depois do processo de geração, a água volta ao curso normal do rio.

Durante o período do pico das obras da PCH Balsa da Cachoeira são esperados cerca de 550 trabalhadores atuando diretamente na construção da usina. Destes, 60% a 70% serão de trabalhadores das cidades de Paraguaçu, Elói Mendes e região.

Rio Sapucaí

A bacia hidrográfica do Rio Sapucaí integra a bacia do Rio Grande, localizando-se na região sudeste e atravessando dois estados, São Paulo e Minas Gerais. O Rio Sapucaí nasce na Serra da Mantiqueira, na cidade de Campos do Jordão (SP), a uma altitude de 1650 metros, e deságua no Lago de Furnas, a 780 m de atitude.

A bacia abriga 48 municípios mineiros e três paulistas, onde vivem aproximadamente 620 mil pessoas.

Com informações: EPTV Sul de Minas e PCH Balsa da Cachoeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *