Adesivos com ofensas contra a presidente Dilma serão investigados

A brincadeira virou coisa extremamente séria e, agora, está nas mãos do Ministério Público Federal, Advocacia-Geral da União e Ministério da Justiça. Os adesivos com ofensas sexuais a Dilma foram denunciados pela Secretaria de Política para Mulheres e o caso agora será investigado.337a7e60-2026-11e5-a589-3d45a21fd115_11655117_10207477367515030_1802741183_n

 A Secretaria de Políticas para Mulheres recebeu dezenas de denúncias sobre a comercialização de adesivos com deturpação da imagem da presidenta Dilma Rousseff e formalizou pedido de investigação junto a órgãos competentes.

A ministra Eleonora Menicucci pede “ação urgente” para “impedir a produção, veiculação, divulgação, comercialização e utilização do material”. Além disso, quer que os responsáveis sejam punidos criminalmente. “É intolerável o material que violenta a imagem da Presidenta Dilma. Ele fere a Constituição ao desrespeitar a dignidade de uma cidadã brasileira e da instituição que ela representa, para a qual foi eleita e reeleita democraticamente”, observou a ministra.

 A iniciativa não pode ser considerada como forma de protesto. É uma manifestação medíocre e inócua. Qualquer um que queira se manifestar politicamente contra a presidente deveria se portar de maneira mais adequada. Essa é uma forma de preconceito e de violência sexual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *